Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

POESIA - Passos dados

Passos vão sendo dados,
caminhos vao sendo trilhados,
e o que fazer se hoje,
você não está onde queria.

A vida lhe deu outros caminhos?
E quem disse que ela não era um labirinto?
De não saidas e retornos para o início?
Onde toda a experiência faz a diferença!

Passos vão sendo dados,
caminhos vão sendo trilhados,
e as pessoas que antes seguravam na sua mão,
hoje caminham por si só.

E quem é que lhe conduz nesse caminho?
Porque você precisa conduzir alguém?
Será que é só nos cruzamentos que você vai encontrar.
aquela que queria para ser seu bem?

Passos vão sendo dados,
caminhos vão sendo trilhados,
e as pegadas ficam marcadas,
mas ficam marcadas para quem?

Para que você não precise novamente errar,
que tenha por onde se guiar,
se tiver claro ou escuro,
as pegadas indicam o futuro,
ou pelo menos onde não cair, onde não ir, onde não errar.

POESIA - É lindo

É lindo o jeito dela olhar ...
E como eu queria que fosse para mim.

Que lindo jeito que tem de falar ...
E eu me silencio no momento em que ela diz "assim".

Aprendi que defeitos todo mundo tem ...
Mas acho que os dela são feitos para mim.

No sorriso, vejo fogos saindo ...
No choro, ela continua sorrindo.

Ela nem sabe que me inspirou ...
Muito menos sabe do meu amor.
Da alegria que sinto (sentia),
ao lhe ver quase todo dia.

É dura no que precisa ser,
mas sabe ouvir e aprender.
Gosto quando estamos a conversar ...
porque suas frases me fazem viajar.

Porém, sei que não terei nada
além de possível amizade.
E tenho medo que ela saiba
do que eu queria na verdade.

POESIA - Onde guardamos o amor 2 ?

Vi pessoas ajudando as outras.
No problema do Chile, todas se solidarizaram.
Nos terremotos do Japão também.

Vi pessoas saindo a noite, para entregar alimento aos necessitados.
E outros que a cada semana davam empregos para desconhecidos.
Doavam suas riquezas e viviam com pouco.

Sempre vejo pessoas cedendo o lugar,
seja no trem, metro ou ônibus,
o idoso sempre consegue sentar.

Os carros, esses não mais andam vazios,
as pessoas dão carona, levam e buscam
corações e mais corações.

Diariamente o HemoRio fica cheio.
São vidas querendo ajudar outras vidas,
Brancos e negros sem discriminação.

Casas demolidas ? Não vejo ...
As pessoas tem moradia e não se preocupam se chove um pouco a mais.
As praças tem crianças brincando e correndo.
As ruas só carros.

Calçadas, servem para os que necessitam.
Além dos pedestres é claro, a acessibilidade está
distribuida por toda a cidade.

E, no alto de tudo, é por mais amor
e solidariedade
que caminha
a humanidade.

POESIA - São as mãos o charme de tudo.

Na primeira vez foi um leve contato.
Era para tirar a caneta e escrever no papel
as aulas, as salas, os textos e professores.

Já na segunda vez, foi mais demorado.
Além do aperto de mão, um puxão.
-"Venha ver" foi a frase dita.
E as duas ficaram unidas.

Não demorou para se encontrarem todo dia.
e ficarem juntas, entrelaçadas.
O toque quente e ardente,
a pele lisa e suave.

E por tempos elas viveram juntas.
Entrelaçadas, dadas.
Era apenas se ver que uma já seguia
em direção a outra.

Mas depois foram se afastando,
não passavam mais tanto tempo juntas.
E, no pouco que passavam,
se debatiam, gesticulavam.

Já não seguiam os mesmos caminhos,
enquanto uma viciou no teclado,
a outra vivia ao telefone.

Acabou. Não mais se deram as mãos,
ao contrário deram tchau.
Não foi adeus, porque ainda se veem,
porém entrelaçadas em outros laços,
carinhos, afagos, abraços.

POESIA - Frio

Frio .... Frio ....

não sabia onde estavas, mas sabia que me fazia frio.
não sabia por onde andava, mas sabia que sentia frio.
não sabia o que fazias, mas viva o frio.

Sem saber o que sentir, ele congelou
E sem saber onde estava, desgostou
Sem saber notícias, desamou
E sem te ver, desmaiou.

Acordando, viu que o frio era sentimento
E o calor, acolhimento
Que sentiu no exato momento
que abriu os olhos.

Um sorriso, e a luz entrando pela janela
A alegria e felicidade de uma donzela
desconhecida e porém tão bela
Que ele teve a certeza que era ela.

A nova flor aquecida com o amor
que esquentou seu coração.

Onde guardamos o amor ?

Durante todos os anos da minha vida, sempre gostei de caminhar.

Gostava da idéia da liberdade. De poder parar quando visse algo que me prendesse a atenção e que me fizesse pensar. De olhar as coisas e seus devidos detalhes e com isso perceber de que forma eram feitas ou como eram elaboradas as coisas.

Em toda a minha vida eu andei demais. Mas andar não é a questão.

Um problema de saúde, vivido em uma família amiga, me fez pensar. Onde guardamos o amor ?

E não falo aqui do amor / sexo tão divulgado ultimamente pela mídia e sociedade. Falo do amor / sentimento. Aquele gostar sabe .... aquele querer bem ...

E continuei a minha caminhada estrada acima e a chuva caiu .... Bendita chuva, bem na hora que eu pensava no amor ... E pronto ... chuva dos meus olhos ... E sabe porque ?!

Porque chuva para mim é benção, é Deus mostrando algo. E nessa hora, nesse momento, o mostrar algo era que eu tenho uma família maravilhosa, que apesar dos problemas vive e resolve os mesmos juntos e que a cada dia Deus …

POESIA - Paraíso

Ah ! Beldade
Lago, lagoa, lugar
luar, banhar, repousar.

Ah ! Beldade
Infinito, areia sem fim
te vejo correndo para mim.

Ah ! Beldade
Junção de beleza natural
com a sua beleza divinal.

Ah ! Beldade
Deixa o resto, venha o que é belo ver
Vamos juntos eu e você
Caminhar em direção ao nada.

Ah ! Paraíso
Com todos esses elementos
eu abro o meu sorriso.

Ah ! Paraíso
Elementos maiores do que esses
eu não preciso, para saber que o
teu segredo mais lindo
é ver que te sigo para onde quer que vá.

Ah ! Beldade
Tudo isso é verdade
Tudo isso é de verdade
Realidade e realizado fico
ao ver a beleza existir.

Ah ! Beldade
pena que não dá para viver apenas de felicidade
e que mesmo nesse estado, nessa cidade
preciso voltar a realidade, a ti.

E partir.