quarta-feira, 6 de novembro de 2013

POESIA - Forçando a formatação

Queria eu fugir de
todos os padrões,
todas as configurações,
ou continuações.

Queria não ser igual,
a nada e nem ninguém,
diferente de você,
que quer ser igual a mais de cem.

Queria não ser
Enquadrado
Rotulado
Taxado
Moldado
Configurado
Formatado

No meu programa eu queria
a evolução
de uma configuração
que muda a cada
emoção
como as evoluções de
uma paixão.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

POESIA - Devorado

A loucura me engoliu, 
e de mim não mais saiu, 
me dominou, iludiu,
me enganou, fingiu.


A loucura me engoliu,
consumiu todo o meu ser,
e nem mesmo com todo o saber,
consegui dela me livrar.

A loucura em sua sede,
ativou em mim sua sede,
fez de mim a sua rede,
e de minha mente sua prece.

A loucura em gente sã,
faz o louco violento,
avançar ir mais para dentro,
e em tudo se inebriar.

Ah !! Loucura
Me deixa vá
deixa viver o pouco que resta,
e que mesmo no fim de festa,
eu possa no meio do salão bailar.