domingo, 8 de novembro de 2009

O choro da Casa do Saber


Ninguém mais quer saber da Casa do Saber. Nem ela mesma quer saber de si. Depois de tantas decepções, ilusões e falsas promessas; ela, cansada de tudo isso, partiu para uma empreitada. Cansada, e sabendo que ninguém mais se interessa pelo seu Saber, preferiu se ausêntar, ignorar as buscas e procuras de alguns poucos, que insistem em aprender e decidiu que a partir de hoje, ela só irá dar (transmitir ou ensinar) aquilo que as pessoas buscarem.


Mas isso parece não incomodar aqueles que hoje habitam a tão importante Casa do Saber. Talvez eles nem mesmo saibam que ela possui esse nome. E como ela decidiu não mais ficar correndo atrás de ninguém e nem anúnciando aos quatro ventos os seus conhecimentos, daqui a pouco o único nome pelo qual ela será conhecida é de Universidade/Faculdade.


E isso muito me entristece. Se antigamente, mesmo com todas as dificuldades recorrentes, o conhecimento era passado oralmente; hoje, com todas as facilidades possíveis, o conhecimento fica limitado apenas as pessoas que buscam.


Na contramão de tudo isso, vemos cada vez mais oficinas abrirem as portas. Utilizando o antigo nome da Casa do Saber, esses pontos se proliferam como insetos, ou pragas e vão infestando nossa sociedade de locais onde deveriamos estudar, mas na verdade aprendemos a operar equipamentos.


A Casa do Saber chorou. Chorou de ver que ninguém se interessa mais em saber ... E frustrada com aqueles que não mais desejam saber, decidiu fechar as portas, se esconder, viver a reclusão, junto as montanhas, ao ermitão, reaprendendo a ensinar ...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Comunica Lula

Eu tenho um certo apreço pelo Lula. Sim, aquele Lula de 1989 e que está sendo recentemente retratado no filme: "Lula, O filho do Brasil". Na verdade, sinto saudades daquele cara de barba grande e de um dedo a menos, que tinha um discurso raivoso. Mas o Lula [pelo menos para mim] amansou. E é sobre isso que irei falar ...

Eu tenho minhas opiniões sobre o Lula e acredito que todo brasileiro deva ter. E isso faz com que eu guarde as minhas opiniões para mim, ou fale somente nos momentos em que estamos conversando sobre isso. Porém, da ultima eu não posso me ausentar de falar ....

Eis que ele quiz dar pitaco sobre o papel da comunicação (e infelizmente eu não sei ao certo o que ele falou, pois o papel que comunica - jornal - minha mãe fez o favor de jogar fora), mas ao fazê-lo, acho que foi longe demais.

E por isso queria dizer para ele: Lula, o papel do jornal (ou do jornalismo em geral) é de informar sim, e isso eu concordo. Mas é também de cobrar, de investigar, de transmitir e de examinar e muitos outros papeis, porque o jornal (na verdade a Comunicação Social) deve se preocupar com o povo e deve ser feita para o povo. E, é comunicando para o povo que tudo pega fogo ...

Estranho ouvir da sua boca essas palavras, uma vez que ao ser eleito, você foi ao povo, no jornal de maior audiência, para comunicar ao Brasil (sim, ele foi no mesmo veículo que em 1989 o prejudicou na edição do debate). Uns ainda acham que esse foi o sinal da rendição do poder ao governo de Lula, porém eu acredito que seja o rendimento dele ao poder da mídia.

E aí lhe pergunto: qual é, no momento atual, o atrelamento da mídia com o governo (poder)? Eu percebo uma enorme preocupação do governo, quando as mídias começam a investigar; mas as investigações só servem para enfraquecer aqueles que não os apoiam ....

E enquanto isso, vou tentando fazer comunicação para aqueles que querem sair da redoma ....