Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

POESIA - Desastres

Queria sofrer o impacto de um cometa,
e ver despedaçado meu coração,
entrega-lo a alguém que goste de quebra cabeça,
e de filmes de ficção.

Queria sentir as duas bombas atômicas
nos meus olhos e poder chorar, 
ver que as lágrimas são de amor,
e é correspondido o amar.

Queria sentir o impacto,
dos aviões nas torres gêmeas,
e ver que minhas pernas balançam,
toda vez que sei que vou te ver.

Derramamento de petróleo no mar ?
alastrando a mancha da paixão,
aumentando a área de contato,
entre o seu e o meu coração.

Tufões, tornados, furacões ?
ventania sem explicação,
turbilhão de idéias na cabeça,
turbilhão de sentimentos no coração.

Fecho o livro, 
olho ao redor,
contemplo a paisagem.
vejo que estou só ...
só ...
só ...
só ....

POESIA - Rasgo o Coração

Rasgo o coração
e minha alma,
mas mantenho a calma
pois sei que tudo certo dará.

Rasgo minha roupa,
que não é pouca,
e que me esquentava do frio
que eu sentia por estar longe.

Rasgo meu orgulho
e ralo no muro,
pois é no meu porto seguro
que eu preciso ancorar

Rasgo quem eu era
pois não quero mais
o que desejo é o novo alguém
que vem,
depois de encontrar
em uma esquina qualquer,
com quem eu realmente sou.

Rasgo o coração
abro e me declaro
e de cara eu falo
que perto de ti é que eu quero viver.