segunda-feira, 1 de novembro de 2010

POESIA - Quem quero

Quero afastar de mim as pessoas
De coração gélido e duro
Que não choram
Nem se incomodam
Com o que está a acontecer por aí.

Afastar de mim os corpos sem alma
Mentes sem memória
Que mesmo sabendo dos fatos
Reclamam e nunca fazem
mudar suas feições
Chorar ou sorrir.

Quero aproximar ao meu lado corações
que sentem emoções
buscam mudanças
vivem paixões
choram as perdas,
as contradições
sabem separar
vida e ilusões.

Quero pessoas vivas
sangue que corre na veia
boca que esperneia
olhar que incendeia
coração que bate
cachorro que late
sol que arde
e paixão que não se acabe.

E tenho dito ....

Nenhum comentário: