Pular para o conteúdo principal

POESIA - Do alto e do chão

Do alto
vejo casas,
vejo grandes lagos e
árvores com muito verde.

Do chão
vejo que as casas são de papelão
os lagos são poças de esgoto
e o verde é lixo, fede.

Do alto
o céu é azul,
o dia é feliz
e na noite as estrelas brilham.

Do chão
o céu se turva com a fome
o sorriso se esconde na necessidade
e na noite a estrelas são companheiras de sono.

Do alto
olhava em todas as minhas viagens de avião,
desejando chegar,
desejando pousar,
desejando pisar naquela terra, naquele chão,
desejando conhecer o povo desse mundão.

Do chão
olhava para o céu
buscando entender
como a fé, do alto
não olhava pra você
não olhava para mim
não olhava o sofrimento, a situação
pobre do povo, pobre da nação.

Do alto
das cadeiras de câmaras federais e estaduais
tem pouca gente, com salário de mais
que não consegue fazer leis e nem dar paz

Do chão
tem povo guerreiro, lutador
que não cansa de dizer
Sim senhora, Sim senhor
e fazer isso para ter
um pouco de paz e amor.

Comentários

Danile disse…
Perfeita! Existe apenas um mundo, mas que pode ser visto de duas formas diferentes. E algumas pessoas passam e vida inteira sem saber disso.

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA - Como o clima

Olhe pela janelaVeja o tempo lá fora Viu ? É assim que está meu coração
Olhe o que cai do céu É água ? Lágrimas Geradas pela dor e desilusão
O cinza ? Solidão e dureza As mentiras que me contava Ofuscava o brilho do sol
Porém, De tudo tenho uma certeza a água lava as nuvens passam e meu céu voltará a brilhar
Cuide bem de ti que cuidarei bem do meu jardim.

POESIA - Mulher na Luta

Ela lavava a alma e trazia a calma,
necessária para viver;
ela lavava o corpo e trazia no rosto,
as marcas do que é ser;
era uma lutadora, sonhadora que,
nunca deixou de viver;
era doce e meiga, brava e possessa
não havia injustiça em seu ser.

Cidade ou campo, deserto ou floresta,
ela sabia se virar.
Claro ou escuro, dia ou noite,
e do açoite ela fugiu.
Era escrava branca e sinhá preta,
a inversão que nunca existiu

Mas meu peito chorou e partiu
quando sua boca se abriu,
e me disse que ia para a luta
me deixando um beijo e um 
eterno adeus.

POESIA - Voa Tempo

Esquecer o passado,
Escrever o futuro,
Sem ficar no muro 
E nem desesperar.

Guardar na memória,
Diversas histórias,
Momentos marcantes
Sem se deixar levar.

Seguir adiante,
com esse tempo galopante,
pois se ficar parado,
ultrapassado será

Tempo ligeiro, 
tudo muda o tempo inteiro
passageiro viajante,
ou ser realizante
só de ti dependerá.