segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

POESIA - Sua Boca

A quanto tempo olho
fixo, fissurado

A quanto tempo admiro
extasiado

Quero saber o sabor
o gosto adocicado

Quero sentir o calor
os lábios entrecolados

A quanto tempo quero,
desejo um beijo ardente

A noite, ao luar
aquele beijo bem quente

Calor que emana,
sai de dentro da gente.

Sentir o gosto,
lamber o beiço

Sabor gostoso
é que desejo

Hoje e sempre
Te Beijar...

Nenhum comentário: