Pular para o conteúdo principal

Parabéns a você ...

No dia três desse mês que estamos, eu fui mais um felizardo a completar anos. 27 ....

Durante esse tempo, vivi e ainda vivo muitas coisas. Umas felizes, outras tristes, mas todas que acrescentem de alguma forma algo na minha vida. Já chorei, já sorri, já sofri, já amei (e amo), o importante é que nunca percamos a alegria de viver.

Entretanto, nesse aniversário, duas coisas me chamaram intrigaram e são elas que venho partilhar com vocês. A primeira, foi quando a minha prima quis me zuar, por eu estar ficando mais velho. Gente, só fica mais velho quem vive e só vive quem está vivo. Se eu não tivesse fazendo aniversário, algo estranho estaria acontecendo; ou eu estaria congelado, ou estaria morto. Como ainda não descobriram como congelar e descongelar seres humanos, acho que eu não quero essa segunda opção para mim - até porque quero e muito viver.

A segunda foi quando me perguntaram como eu estava me sentindo por estar completando 27 anos. Eu respondi, da mesma forma de quando completei 26 ... Porque eu (e acho que muitos) criam espectativas quando estão para completar 18 anos, 21 anos - período em que se tira carteira de motorista, se torna maior de idade e outras coisas do gênero. Com 27, o peso da responsabilidade já está nas costas a algum tempo (talvez não todos, mas eu já) e com isso, não muda em nada fazer mais um ano de vida.

O que muda é o físico. Aí sim, quanta diferença. Porque o cabelo continua caindo (ou não nascendo mais), a falta de tempo para exercícios faz a barriga crescer, os compromissos que são muitos, o tempo para os amigos e o lazer diminuem, as piadas já são repetidas e muitas delas agora estão sem graça, e por aí vai ... Mas essas são mudanças que já esperamos e por isso, hoje, não me frustram mais.

Por isso, lembrem-se, se você está completando mais um ano de vida, na verdade é porque você já viveu esse ano, e se já viveu esse ano ele foi, de qualquer jeito, um ensinamento para você; portanto aproveite os anos que você tem para viver (e que não sabemos quantos mais são) das formas mais variadas e maravilhosas possíveis, sem se prender.

E você verá o quanto o mundo é belo.

Comentários

camila chaves disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
camila chaves disse…
eita que fazia tempo que não vinha aqui... e parece-me que faz tempo que tu não escreves por aqui, também, porque esse texto está há um tempo, já. tsc. tsc. tsc. que coisa feia, tayago. rs.

velhão, tu. imagine eu, que me sinto velha aos 21 anos. (até parece) hahahahaha. mas é engraçado perceber que teus amigos mais presentes agora têm 19 anos ou menos. rs. pelo menos na universidade.

mas é bom. se completamos anos e "ficamos velhos" é bem pelo motivo que tu falaste: estamos vivos. e nada melhor que estar vivo, e bem vivo. vivo e feliz. nha...

agora em setembro, fez um ano que nos conhecemos, tayago. seminário em porto alegre, lembra? eu achava que tu já tivesse uns 30 anos. claro! um cara baixinho, careca e ainda por cima com aquele barrigão, o que era que tu queria?

huahauhauhauahuahuahuahauhauhauhua

(=

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA - Como o clima

Olhe pela janelaVeja o tempo lá fora Viu ? É assim que está meu coração
Olhe o que cai do céu É água ? Lágrimas Geradas pela dor e desilusão
O cinza ? Solidão e dureza As mentiras que me contava Ofuscava o brilho do sol
Porém, De tudo tenho uma certeza a água lava as nuvens passam e meu céu voltará a brilhar
Cuide bem de ti que cuidarei bem do meu jardim.

POESIA - Mulher na Luta

Ela lavava a alma e trazia a calma,
necessária para viver;
ela lavava o corpo e trazia no rosto,
as marcas do que é ser;
era uma lutadora, sonhadora que,
nunca deixou de viver;
era doce e meiga, brava e possessa
não havia injustiça em seu ser.

Cidade ou campo, deserto ou floresta,
ela sabia se virar.
Claro ou escuro, dia ou noite,
e do açoite ela fugiu.
Era escrava branca e sinhá preta,
a inversão que nunca existiu

Mas meu peito chorou e partiu
quando sua boca se abriu,
e me disse que ia para a luta
me deixando um beijo e um 
eterno adeus.

POESIA - Caminhar

Caminhar
Nada mais é do que seguir,
as vezes se sabe para onde vai,
e as vezes não se imagina onde quer chegar.


Caminhar
seja a passos largos ou curtos,
dados para a frente, para o lado ou para trás,
é o que nos faz mais.


Caminhar
na confiança e com dedicação
as vezes torto, as vezes com exatidão
sempre buscando a retidão.


Caminhar
para seguir em frente
é preciso caminhar
e confiar que dias melhores virão.