Pular para o conteúdo principal

POESIA - Primeiro Passo


Não existe um tempo, não existe uma data, não existe um porque. 

Um belo dia você acorda e vê que as flores antes belas murcharam,
que o céu, que sempre se desenhou azul para ti, está cinza,
que as cores, antes vivas e vibrantes, se tornaram apenas tons pastéis e sem vida.

Você percebe que aquele sorriso que andava estampado no seu rosto
não era real e o que fazia era incomodar a sua bochecha.
Que o brilho no olhar, era lente
visto que os olhos, cansados, já não conseguem mais ver.

Acredita que o amanhã será diferente, mas se depender de ti,
não deseja ver o amanhã.

Acredita que o tempo não passa, nem voa
e por isso fica a toa, esperando tudo chegar.

E um belo dia, vê que o sonho se tornou realidade,
mas não a que antes sonhava e sim a que você foi deixando rolar.
As dores são mostradas, apresentadas, reveladas,
as marcas deixadas visíveis, tudo culpa do não se movimentar.

E aí percebe que não precisa de nada, nem ninguém
E que tudo que precisas, tem
para começar a se movimentar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA - Como o clima

Olhe pela janelaVeja o tempo lá fora Viu ? É assim que está meu coração
Olhe o que cai do céu É água ? Lágrimas Geradas pela dor e desilusão
O cinza ? Solidão e dureza As mentiras que me contava Ofuscava o brilho do sol
Porém, De tudo tenho uma certeza a água lava as nuvens passam e meu céu voltará a brilhar
Cuide bem de ti que cuidarei bem do meu jardim.

POESIA - Mulher na Luta

Ela lavava a alma e trazia a calma,
necessária para viver;
ela lavava o corpo e trazia no rosto,
as marcas do que é ser;
era uma lutadora, sonhadora que,
nunca deixou de viver;
era doce e meiga, brava e possessa
não havia injustiça em seu ser.

Cidade ou campo, deserto ou floresta,
ela sabia se virar.
Claro ou escuro, dia ou noite,
e do açoite ela fugiu.
Era escrava branca e sinhá preta,
a inversão que nunca existiu

Mas meu peito chorou e partiu
quando sua boca se abriu,
e me disse que ia para a luta
me deixando um beijo e um 
eterno adeus.

POESIA - Voa Tempo

Esquecer o passado,
Escrever o futuro,
Sem ficar no muro 
E nem desesperar.

Guardar na memória,
Diversas histórias,
Momentos marcantes
Sem se deixar levar.

Seguir adiante,
com esse tempo galopante,
pois se ficar parado,
ultrapassado será

Tempo ligeiro, 
tudo muda o tempo inteiro
passageiro viajante,
ou ser realizante
só de ti dependerá.