quarta-feira, 17 de agosto de 2011

POESIA - Bobo

Quero ser bobo,
quero me manter bobo,
quero acordar bobo.

Quero ser bobo por amar,
e sem medida dar meu amor,
dizer que gosto, que amo,
sem nenhum pudor ou rancor.
Dentro das mais diversas maneiras de amar,
quero me doar, seja onde for,
e se não morrer, chegar a quase isso,
por amor.

Quero me manter bobo,
e acreditar,
que um dia tudo pode mudar,
modificar, transformar.
Que a vontade de ir além,
de recorrer e correr,
nos faça ser melhores,
uns com os outros.

Quero acordar bobo,
e de novo, voltar a dormir,
acordar novamente e sorrir,
ver que a felicidade está logo ali,
na vista, próximo dos olhos,
ao alcance das mãos,
minha companheira de jornada,
parceira para qualquer parada.

Acordar bobo para mim
é acordar ao lado de quem se ama.

5 comentários:

Letícia Paganoto disse...

Quero ser boba em todo o amanhecer
e dizer que amar é todo dia um conhecer , um compreender , um querer!
adooorei Tayago!

Bruninha disse...

Belíssimas palavras, Tayago! Fiquei boba com essa poesia rs parabéns!

Amanda disse...

Como já havia dito antes, é simplesmente linda, Tayago!!! É impossivel ser feliz sozinho, viver sem amor. Quero ser "bobo" e ficar de bobeira.
Amei..Bjx.

Suzane disse...

Lendo tua poesia, posso me considerar ua boba.
E também quero continuar boba.
Amei "Poesia - Bobo".

Rosilene disse...

Vou mudar de bobo para fofo... Adorei!