segunda-feira, 21 de março de 2011

POESIA - Calou

E na falta do que dizer, se calou ...

Pensou, olhou, analisou.

A situação era tensa, mas o que fazer
quando a decisão não depende de você ?!

E na falta do que dizer, se calou ...

Olhava para um lado e para o outro.

A coisa precisava de uma reação,
ação, posição, decisão.

E na falta do que dizer, se calou ...

Queria falar, gritar, xingar,
mas apenas se magoou.

E na falta do que dizer, se calou ...

Silenciado e silencioso,
saiu a caminhar,
esperando um novo lugar
para depositar seu amor,
sua paixão, voz e coração.

Mas até o momento, durante as caminhadas
ele apenas
Calou.

Um comentário:

Dini! disse...

Perfeito... Amei!