segunda-feira, 1 de março de 2010

Da Série - Eu não consigo entender certas coisas ...


Desde o seu primeiro dia de mandato no Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes tem realizado uma árdua briga para colocar novamente o Município nos eixos. Sua intenção, segundo ele mesmo e seus assessores dizem, é o de devolver o Município a quem lhe é de direito, ou seja, ao cidadão.

Feito isso, iniciou-se a operação "Choque de Ordem" que vem atacando tudo que você possa imaginar no Rio de Janeiro. São ocupações urbanas a serem retiradas, moradores de rua a serem recolhidos e levados para instituições, a já famosa "Lei Seca" (que segundo informações irá se tornar "Lei Careta" - detectando também uso de outras substâncias proibidas), demolição de puxadinhos, calçada aos pedestre e tantas outras.

Hoje, indo para dar continuidade ao trabalho que estou realizando no Iate Clube do Rio de Janeiro, teve uma das questões abordadas no "Choque de Ordem" que me chamou a atenção: a Padronização das barraquinhas de praia.

Se antes os guarda-sois alugados pelos ambulantes cadastrados eram das mais diversas marcas, hoje já não pode ser exibida marca nenhuma. Entretanto, porque essa proibição, se nos calçadões as mesmas (e outras) marcas já se exibem a tempos.....

E, mesmo com a proibição, o brasileiro dá um jeitinho .... Que o digam os guarda-sois da Skol, com a marc coberta por tarja preta.

Nenhum comentário: