Pular para o conteúdo principal

A arte imita a vida que imita a arte que fornece o tema.

Sim, o título é longo. E o assunto também. Apesar de ja ter visto esses filmes faz algum tempo, também tive outros afazeres e por isso o texto vem agora, depois de maturado.

Era semana de lançamento de AVATAR, sessões e mais sessões esgotadas. Para mim, no início bastava assistir ao filme normal, em qualquer sala; mas para a minha namorada, tinha que ser em 3D. E ela tanto fez, que acabou me convencendo.

Decidimos ir, era uma segunda feira. Achamos que não teria ninguém no cinema. Ledo engano. Todos estão de férias e, numa região onde não se tem nada para fazer a não ser ir ao shopping, todas as sessões estavam esgotadas. Depois de muito procurar, ela teve uma idéia - realizar a compra antecipada pela internet.

Compra feita, sessão de quarta feira e lá fomos nós. Sala lotada, inicia o filme. [Aqui não irei descrever nenhum detalhe do filme]. Já na metade do filme eu me pegava a pensar em coisas que não sei se passaram pela cabeça da metade da sessão, mas que venho aqui partilhar com vocês ....

O filme fala de uma guerra entre dois povos - um totalmente capitalista e outro que tenha uma relação mais naturalista, mais humana. Na hora me lembrei de 2012, que existiam as pessoas que compraram lugares para sobreviver ao alagamento, enquanto os trabalhadores que montaram toda a parafernalha iriam morrer.

E daí, fiquei pensando: - Será que nós, humanos estamos mesmo a matar toda a natureza ?! Como eu gostaria que existissem esse bichinhos azuis para brigarem conosco, visto que matamos o que nos sustenta. Acho que o que faltou para nós, foi entender a natureza como nosso complemento, ao invés de dominá-la.

E daí, eu fiquei na verdade comparando com os outros filmes como 2012 e Um dia depois de amanhã. Vendo a tragédia e tudo o mais que o ser humano tem causado para esse ecossistema. Mas infelizmente a sessão acabou e, novamente lembrei que tinha ido ali para um lazer, para destrair a mente e não pensar em mais nada durante o filme.

O erro ? É que talvez eu pense .....

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA - Como o clima

Olhe pela janelaVeja o tempo lá fora Viu ? É assim que está meu coração
Olhe o que cai do céu É água ? Lágrimas Geradas pela dor e desilusão
O cinza ? Solidão e dureza As mentiras que me contava Ofuscava o brilho do sol
Porém, De tudo tenho uma certeza a água lava as nuvens passam e meu céu voltará a brilhar
Cuide bem de ti que cuidarei bem do meu jardim.

POESIA - Mulher na Luta

Ela lavava a alma e trazia a calma,
necessária para viver;
ela lavava o corpo e trazia no rosto,
as marcas do que é ser;
era uma lutadora, sonhadora que,
nunca deixou de viver;
era doce e meiga, brava e possessa
não havia injustiça em seu ser.

Cidade ou campo, deserto ou floresta,
ela sabia se virar.
Claro ou escuro, dia ou noite,
e do açoite ela fugiu.
Era escrava branca e sinhá preta,
a inversão que nunca existiu

Mas meu peito chorou e partiu
quando sua boca se abriu,
e me disse que ia para a luta
me deixando um beijo e um 
eterno adeus.

POESIA - Eu senti

Eu senti
senti o baque, o choque, o golpe, 
a mão pesada, o não, o gole,
a dor, o desamor.

Eu senti,
tive paciência, 
mesmo na ausência,
e por obediência, 
esperei e não resisti.

Eu senti,
fome, frio, dor.
Abandono, desamor.
Eu senti.

Mas é preciso reerguer, 
olhar pra frente e viver
caminhar e não esquecer,
para novamente não sofrer.

Eu senti,
uma mão a me levantar,
e esperança renovar,
poder novamente voar.

Eu senti.
Senti que era hora. 
Ontem hoje, senão agora.
Não dá para esperar. 
Algo que já não demora

Eu senti.
E parti.