Pular para o conteúdo principal

POESIA - Ela chegou.




Ela veio de mansinho,
sabe, aos pouquinhos ganhou meu coração,
mesmo de longe, mesmo distante, foi me conquistando,
me fazendo sentir algo que eu nunca tinha sentido antes.

era novembro ainda e eu já estava ansioso,
talvez por estar longe, talvez por isso significar tanto para mim
a questão é que era a chance, mais uma chance que Deus me dava.

Maria Rosa

Um nome lindo, um nome forte
um nome sonhado.

Talvez seus pais, na louca correria 
em preparação para te trazer ao mundo
não tenham percebido o peso e a importância de seu nome

Maria Rosa

A rosa me lembra flor
e as flores são belas, todas elas, sem nenhuma exceção.
as flores são dadas as donzelas,
e por serem cheirosas
conquistam todo e qualquer coração.

Maria Rosa

Maria é um lindo nome
forte, nome da mãe do Salvador
Sacrário vivo, aquela que o gerou.

a junção dos dois te torna forte
torna o teu nome forte 
e seus pais sonharam com seu nome
eu sonho com uma vida linda para ti.

E lisonjeado com a escolha
escrevi para a sua chegada
essa humilde poesia
para alegrar a todos
com a sua vinda cheia de energia.

Beijos e até o nosso primeiro encontro.



Comentários

Juliana disse…
Emocionante. TOda vez que leio meus olhos marejam. E já li várias vezes....

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA - Como o clima

Olhe pela janelaVeja o tempo lá fora Viu ? É assim que está meu coração
Olhe o que cai do céu É água ? Lágrimas Geradas pela dor e desilusão
O cinza ? Solidão e dureza As mentiras que me contava Ofuscava o brilho do sol
Porém, De tudo tenho uma certeza a água lava as nuvens passam e meu céu voltará a brilhar
Cuide bem de ti que cuidarei bem do meu jardim.

POESIA - Mulher na Luta

Ela lavava a alma e trazia a calma,
necessária para viver;
ela lavava o corpo e trazia no rosto,
as marcas do que é ser;
era uma lutadora, sonhadora que,
nunca deixou de viver;
era doce e meiga, brava e possessa
não havia injustiça em seu ser.

Cidade ou campo, deserto ou floresta,
ela sabia se virar.
Claro ou escuro, dia ou noite,
e do açoite ela fugiu.
Era escrava branca e sinhá preta,
a inversão que nunca existiu

Mas meu peito chorou e partiu
quando sua boca se abriu,
e me disse que ia para a luta
me deixando um beijo e um 
eterno adeus.

POESIA - Eu senti

Eu senti
senti o baque, o choque, o golpe, 
a mão pesada, o não, o gole,
a dor, o desamor.

Eu senti,
tive paciência, 
mesmo na ausência,
e por obediência, 
esperei e não resisti.

Eu senti,
fome, frio, dor.
Abandono, desamor.
Eu senti.

Mas é preciso reerguer, 
olhar pra frente e viver
caminhar e não esquecer,
para novamente não sofrer.

Eu senti,
uma mão a me levantar,
e esperança renovar,
poder novamente voar.

Eu senti.
Senti que era hora. 
Ontem hoje, senão agora.
Não dá para esperar. 
Algo que já não demora

Eu senti.
E parti.