terça-feira, 28 de agosto de 2012

POESIA - Busca

Fui atras de sonhos,
Ilusões com as quais
a minha vida
achei que fosse alegrar.

Fui atras de quereres,
simplesmente prazeres
para poder me saciar.

Fui atras do seu beijo,
almejo,
desejo louco,
que queria provar.

Mas vi que não adianta
Que a busca quando não é santa
Pode do teu caminho te desviar.

E quando sai da rota,
a busca é morta
E a minha vida não comporta
a ausência de Deus.

Nenhum comentário: