terça-feira, 25 de outubro de 2016

POESIA - Veja só você

Veja só você, 
a fonte secou, 
porque o Rio, alguém desviou,
para atender a um pedido, um favor,
em que todo mundo lucrou,
mas na sua casa, a água acabou. 

Veja só você, 
o bar fechou, 
a cachaça entornou
a fonte secou
porque o bate papo que antes era animado, 
triste ficou, na discussão em que todo mundo falou,
mas ninguém no outro pensou
na política o assunto focou
e por isso desandou.

Veja só você,
errado por lutar,
falso por brigar,
quando apenas quer melhorar,
mas não pode falar, 
pois já vem te amedrontar, julgar,
querendo saber de que lado você está
já que apenas foi reclamar

Veja só você,
que lembra com alegria, 
das noites e dos dias,
em que tudo era festa, fantasia,
e que agora só recebe notícia de babado e gritaria.

Veja só você

mas apenas veja, 
pois não pode mudar, transformar,
batalhar, lutar
afinal, nunca foi dono de lá
e não pode participar,
pois ninguém quer ajudar, 
se não for pra ganhar. 

Nenhum comentário: